Última hora

Última hora

Acusados do 11 de Setembro desafiam tribunal de Guantánamo

Em leitura:

Acusados do 11 de Setembro desafiam tribunal de Guantánamo

Tamanho do texto Aa Aa

O cérebro confesso dos atentados do 11 de Setembro e os quatro cúmplices foram formalmente acusados na primeira audiência do processo em Guantánamo.

Foram precisas mais de nove horas para que Khaled Cheikh Mohammed e os restantes réus conhecessem as acusações, tendo evadido com orações, interrupções e silêncio as questões do juiz militar James Pohl.

Os cinco homens recusaram pronunciar-se sobre a eventual culpabilidade, remetendo a decisão para uma data posterior.

Familiares das vítimas reuniram-se em Fort Hamilton, em Nova Iorque, para acompanhar por ligação vídeo o início daquele que foi apelidado “o julgamento do século”.

Maureen Basnicki, que perdeu o marido nos atentados de 2001 diz que “apenas se pode ver linguagem corporal, o que indica que eles não sentem outra coisa que desprezo pelos valores e pelo modo de vida” dos norte-americanos.

Os acusados enfrentam a pena de morte pelos atos de terrorismo que resultaram na morte de 2976 pessoas e deixaram uma ferida profunda no coração da primeira potência mundial. Os analistas acreditam que o julgamento, propriamente dito, pode começar só em Maio de 2013.