Última hora

Última hora

François Hollande sem tempo para um estado de graça

Em leitura:

François Hollande sem tempo para um estado de graça

Tamanho do texto Aa Aa

François Hollande não perdeu tempo a festejar uma vitória histórica. O regresso dos socialistas à presidência da república francesa 17 anos depois do fim do segundo mandato de Mitterrand abre uma porta de esperança à esquerda europeia e coloca em dificuldades o entendimento entre Paris e Berlim, em particular no que diz respeito ao pacto orçamental. François Hollande quer uma política de crescimento económico. Ao chegar esta manhã à sua sede de campanha, declarou:

“- O programa do dia é o trabalho. Embora ainda não tenha havido a transmissão do poder, isso há de vir a seu tempo, ainda não há datas definidas, eu devo preparar-me. Eu disse que estava pronto. Agora tenho mesmo de estar pronto.”

François Hollande deverá assumir as suas funções até ao dia 14. A chanceler alemã e o seu ministro dos Negócios Estrangeiros já convidaram o presidente-eleito a deslocar-se a Berlim e abriram a porta à discussão de um pacto de crescimento. Hollande e o governo que nomear assim que tomar posse têm ainda que batalhar para conquistar uma maioria parlamentar nas eleições legislativas de junho. Perante as dificuldades, há quem diga que o novo chefe de Estado francês não vai ter um estado de graça. Mas por agora, muitos saboreiam ainda a vitória de domingo, conseguida com 51,62 por cento dos votos e festejada à noite na Praça da Bastilha.