Última hora

Última hora

Incerteza regressa à zona euro

Em leitura:

Incerteza regressa à zona euro

Tamanho do texto Aa Aa

A vitória de François Hollande nas presidenciais pode ditar o fim das políticas de austeridade. Se Nicolas Sarkozy foi derrotado, a política imposta por Angela Merkel aos parceiros europeus também foi castigada nas urnas francesas e gregas este domingo.

A chanceler alemã abriu a porta a um acordo sobre um pacto de crescimento mas permanece irredutível quanto à possibilidade de renegociar o pacto orçamental. Angela Merkel explicou esta manhã porquê:

“- Na Alemanha somos da opinião que o pacto de estabilidade não pode ser renegociado, e eu partilho desta opinião. A negociação já foi feita e 25 países assinaram o pacto. A Grécia e Portugal já o ratificaram, a Irlanda realiza um referendo a 31 de maio, e eu penso que este pacto é correto.”

François Hollande não deve entrar num braço de ferro com Angela Merkel neste ponto, se ela aceitar uma política de crescimento para a União Europeia. As maiores dificuldades para a zona euro deverão vir da Grécia onde os partidos que aceitaram o programa de austeridade da “troika” estão em minoria no parlamento. A falta de um governo em Atenas para aplicar as reformas pode lançar de novo o euro numa crise profunda.