Última hora

Última hora

Timoshenko hospitalizada pode pôr fim à greve da fome

Em leitura:

Timoshenko hospitalizada pode pôr fim à greve da fome

Tamanho do texto Aa Aa

Iulia Timoshenko já está no hospital. A ex-primeira ministra ucraniana foi esta manhã transferida da prisão de Kharkov para o hospital local, onde será tratada por médicos alemães.

A entrada, apoiantes da musa da Revolução Laranja, pediram “Liberdade para Iulia”.

Timoshenko sofre de uma hérnia discal mas tem recusado ser tratada por médicos ucranianos, com receio de ser envenenada.

Segundo a filha, a líder da oposição deverá também pôr fim à greve de fome que iniciou a 20 de abril, quando foi espancada por guardas prisionais – o que as autoridades penitenciárias desmentem.

Aos 51 anos, Iulia Timoshenko está presa, condenada por alegado “abuso de poder”. Um julgamento denunciado pela União Europeia e pelos Estados Unidos e que a ex-primeira ministra denuncia também como um estratagema do presidente Viktor Ianukovich para afastar a sua principal rival política.

O caso tem envenenado as relações com a Europa, nas vésperas de a Ucrânia acolher – com a Polónia – o Euro 2012 de futebol.