Última hora

Última hora

Casamentos homossexuais entram nas eleições americanas

Em leitura:

Casamentos homossexuais entram nas eleições americanas

Tamanho do texto Aa Aa

Esta lançada a discussão sobre os casamentos homossexuais nos Estados Unidos. Barack Obama tornou-se, esta quarta-feira, no primeiro presidente a assumir uma posição sobre o tema. E assume-se favorável aos casamentos entre pessoas do mesmo sexo:

“A certa altura reconheci que para mim, em termos puramente pessoais, seria importante ir em frente e afirmar que sou da opinião de que pessoas do mesmo sexo devem ter a possibilidade de se casar entre si.”

Um porta-voz do Centro para o Progresso Americano vê com bons olhos a posição do presidente. Mitt Romney, por outro lado, adversário de Obama nas presidenciais de novembro, mantém-se contra. “Eu mantenho a opinião que tinha quando era governador, e que repeti muitas vezes. Acredito que o casamento deve ser entre um homem e uma mulher”, afirmou o antigo governador republicano do Massachusetts.

A seis meses das eleições, os homossexuais ganham assim protagonismo através de Barack Obama. A afirmação do presidente norte-americano surgiu um dia depois da Carolina do Norte se ter tornado no 29° Estado norte-americano a votar “não” aos casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Em Nova Iorque, as opiniões dividem-se face às consequências para Obama.

“Eu não vejo que ele possa sair muito afetado disto. A comunidade gay é muito grande e, como sabem, eles também votam. Por isso, vejo isto como uma vantagem para Obama”, diz um nova-iorquino. Posição diferente tem uma outra cidadã: “Ele não devia dar a sua opinião pessoal. Pode ser uma faca de dois gumes. Os presidentes devem perceber que todos podemos ter opiniões diferentes.”

Obama, por sua vez, não parece preocupado com as consequências. Depois de anos a refletir e de discutir o tema com a família, o presidente decidiu avançar.