Última hora

Última hora

Argélia: Abstenção e avanço dos islamitas marcam legislativas

Em leitura:

Argélia: Abstenção e avanço dos islamitas marcam legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

Como nos países da Primavera Árabe onde já se realizaram eleições, também na Argélia – que escapou à revolta generalizada – se assiste a uma forte progressão dos islamitas, mas a vitória continua a ser dada ao partido presidencial, Frente de Libertação Nacional, atualmente no poder.

A abstenção ultrapassa os 57%, mas a maioria da imprensa congratula-se com o facto de a participação ter subido quase 10% em relação ao último escrutínio, à parte de região Cabila onde a participação foi inferior a 20%.

Segundo as projeções, a Frente Nacional do presidente Abdelaziz Bouteflika vence as eleições, seguida pela Aliança Argélia verde, uma coligação que integra o Movimento pela Sociedade e pela Paz e as formações islamitas Ennahda (renascimento) e Islah (reforma).

O sentimento geral é de satisfação pela forma como decorreram as eleições: Tal foi referido pelos observadores da União Europeia.

Abdelaziz Bouteflika agendou eleições há um ano e prometeu reformas e mais participação democrática quando a Primavera Árabe deu sinais de estar a alastrar-se à Argélia