Última hora

Última hora

Crianças nigerianas contaminadas com chumbo continuam sem cuidados médicos

Em leitura:

Crianças nigerianas contaminadas com chumbo continuam sem cuidados médicos

Tamanho do texto Aa Aa

A organização não-governamental Médicos Sem Fronteiras denunciou que no nordeste da Nigéria cerca de mil e quinhentas crianças contaminadas com chumbo continuam sem cuidados médicos.

O escândalo surgiu no estado de Zamfara onde se faz a extração ilegal de ouro em minas artesanais.

Foram expostas ao chumbo 4.000 crianças. Duas mil e quinhentas estão a ser tratadas após as suas aldeias terem sido descontaminadas.

Os ministros das Minas, do Ambiente e da Saúde deveriam participar numa reunião promovida pela organização naquele estado, mas nenhum deles compareceu.

“Existem mais 1.500 crianças na aldeia de Bagega que ainda vivem num ambiente contaminado. Não as podemos tratar. Sofrem e morrem e não podemos fazer nada. Se não viverem num ambiente limpo o tratamento médico é ineficaz”, disse Ivan Gayton dos Médicos Sem Fronteiras.

O metal em bruto trazido para casa pelos pais das crianças contém elevados níveis de chumbo e é, muitas vezes, deixado em cima de esteiras, onde a família dorme.

Na Nigéria, para as comunidades mais pobres, a exploração mineira ilegal de ouro é mais lucrativa do que a agricultura.