Última hora

Última hora

Grécia: Sprint para formar governo

Em leitura:

Grécia: Sprint para formar governo

Tamanho do texto Aa Aa

Velhos rivais, os líderes dos partidos que antes dominavam a política grega estão num sprint para tentar formar um governo e permitir que o dinheiro do resgate financeiro continue a chegar, impedindo a bancarrota e uma eventual saída da Grécia do euro.

O conservador Antonis Samaras, que venceu as legislativas, reuniu-se com o ministro das finanças do PASOK, que passou a 3ª força política, num esforço final para formar uma coligação governamental que permita continuar com as reformas impostas pela troika e impeça novas eleições, que segundo as sondagens iriam varrer os dois principais partidos gregos do mapa político.

As legislativas de domingo foram um cartão vermelho aos partidos que assinaram o resgate. Nas ruas os gregos reclamam “uma mudança” porque “70% (dos gregos) disseram Não ao resgate” porque “não aguentam mais esta situação”. Um cidadão que votou nos neonazis da Aurora Dourada explica que o fez, não por os apoiar mas em protesto “contra todos os que nos conduziram isto”. O sentimento geral é de dúvida porque ninguém sabe “o que vai acontecer e isso cria uma incerteza que torna a vida muito difícil”, explicou uma transeunte.

Nova Democracia e PASOK, que dominaram a política grega nos últimos 30 anos viram a base de apoio cair mais de 40% nas legislativas.

A chave para um novo governo maioritário poderia estar nos moderados da Esquerda Democrática, mas o seu líder já disse que não fará parte de uma coligação a favor do resgate.