Última hora

Última hora

Regime e oposição trocam acusações em duplo atentado em Damasco

Em leitura:

Regime e oposição trocam acusações em duplo atentado em Damasco

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de apoiantes do regime sírio participaram numa vigília na capital em homenagem às 55 vítimas mortais do duplo atentado desta quinta-feira.

Para Damasco, os ataques – que fizeram também perto de 400 feridos – são a prova de que o país é visado por uma “conspiração” terrorista financiada pelo estrangeiro.

O Exército Livre Sírio, formado por desertores que combatem o regime, negou qualquer envolvimento nos atentados que devastaram um bairro do sul da capital.

Nos Estados Unidos, o secretário da Defesa Leon Panetta disse que os serviços secretos têm informação que “indica a presença da Al-Qaida na Síria”, embora não saibam “se está envolvida neste incidente”. Panetta explicou que “falta informação para especificar exatamente quais as são as atividades” da Al-Qaida na Síria.

O ministério sírio do Interior evocou “atentados suicidas” e disse que as viaturas armadilhadas usadas nos ataques continham “mais de uma tonelada de explosivos”.

A oposição síria disse que a maioria dos mortos são “agentes de segurança” e acusou o regime de encenar o duplo atentado usando corpos de vítimas da repressão.