Última hora

Última hora

Eurogrupo: pressão sobre Grécia e Espanha para salvar moeda única

Em leitura:

Eurogrupo: pressão sobre Grécia e Espanha para salvar moeda única

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar do acordo de resgate não ser negociável e do não cumprimento do mesmo poder levar à saída da Grécia da zona euro, o Eurogrupo, reunido em Bruxelas, reiterou esta terça-feira que o país tem a “faca e o queijo na mão”. Os ministros das finanças dos 17 deixaram, também, um aviso aos partidos gregos que ainda não conseguiram formar um governo depois das eleições de domingo.

“A situação na Grécia é muito difícil, não devemos ditar o que o país tem que fazer. Mas, contudo, como lhes emprestámos dinheiro, devem cumprir as condições que foram definidas há não muito tempo. Não temos um acordo com um governo grego específico, mas com com a República Helénica!”, disse o ministro luxemburguês, Luc Frieden.

Contudo, a falência da Grécia implicaria grandes perdas para o Banco Central Europeu e para os países que compraram a sua dívida. Aumentaria, ainda, o risco de contágio da crise, que já é incontornável em Espanha, apesar das promessas de Madrid.

“Quero apenas sublinhar que o país tomou todas as medidas consideradas adequadas e fê-lo de forma convicta para poder regressar ao crescimento económico e reequilibrar a economia espanhola”, afirmou o governante Luis de Guindos Jurado.

O correspondente da euronews em Bruxelas, Charles Salamé, realça que “tanto no que respeita à Grécia como à Espanha, seja no que toca às dívidas públicas ou à recapitalização dos bancos, os ministros da zona euro tentam passar do estado de alerta para o da ação concreta que remedeie os problemas”.