Última hora

Última hora

Começou o julgamento do "carniceiro" da Bósnia

Em leitura:

Começou o julgamento do "carniceiro" da Bósnia

Tamanho do texto Aa Aa

Uma das figuras-chave da guerra civil da Bósnia, o ex-general servo-bósnio Ratko Mladic, começou a ser julgado no Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia.

Aos 70 anos Mladic enfrenta a justiça para responder por 11 acusações de genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade, incluindo o massacre em Srebrenica, no qual 8.000 muçulmanos foram vítimas de “limpeza étnica”, de acordo com os procuradores.

O julgamento começou quase um ano depois da detenção de Mladic, cuja primeira acusação foi publicada pelo tribunal há 17 anos.

Para os familiares das vítimas a expectativa é enorme.

“Espero que justiça seja feita e que ele pague pelos crimes cometidos na Bósnia”.

“Estamos para ver o que vai dizer o carniceiro, se vai ter coregem de admitir os seus crimes, se vai suportar o sangue que tem nas mãos, o sangue que espalhou em 1995”.

Em 1992, o ex-general foi nomeado comandante das forças sérvias da Bósnia.

Em julho de 1995, as suas tropas apoderaram-se do enclave muçulmano de Srebrenica, que estava teoricamente sob proteção de forças da ONU.

Somente nessa cidade, Mladic comandou o massacre de quase 8.000 muçulmanos. O conflito deixou cerca de 100.000 mortos.