Última hora

Última hora

Gregos voltam às urnas a 17 de Junho

Em leitura:

Gregos voltam às urnas a 17 de Junho

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do resgate financeiro, a Grécia procura agora o resgate político.

No dia 17 de Junho, os gregos voltam à urnas para tentar encontrar uma nova composição para o parlamento que permita a formação de um governo com apoio maioritário.

A decisão está tomada e já foi comunicada pelo presidente Carolos Papoulias aos lideres partidários.

Com a atual composição parlamentar, todas as possibilidades de solução estão esgotadas.

E nas ruas de Atenas, as pessoas têm também essa certeza:

“Não há qualquer solução. É muito difícil, com partidos com tantas diferenças políticas, formarem um governo. Os programas são completamente diferentes”.

Até lá, a Grécia vai ser governada por um mini governo de gestão corrente, chefiado pelo presidente do Conselho de Estado.

O Presidente da República não quer perder mais tempo e prepara a dissolução do parlamento para as próximas horas. O respectivo decreto deve ser publicado, esta quinta-feira.

A situação económica está a deteriorar-se todos os dias:

“Toda a gente está muito preocupada, porque ninguém sabe o que vai acontecer com a liquidez dos bancos. Tenho ouvido dizer que há pessoas que estão a tirar o seu dinheiro dos bancos, estão muito preocupados, com a possibilidade de um regresso ao drakma, querem meter o dinheiro em caixas de depósitos, isto é louco, é como se a guerra estivesse a chegar”, diz uma economista.

E as primeiras sondagens atribuem o favoritismo ao partido da esquerda radical, Syriza.

Isto quer dizer que a Grécia está a ficar, cada vez, mais longe do Euro.