Última hora

Última hora

Martha Nussbaum vence Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais

Em leitura:

Martha Nussbaum vence Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais

Tamanho do texto Aa Aa

A filósofa norte-americana Martha Nussbaum é a vencedora do Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais 2012. A cerimónia decorreu esta quarta-feira, no Hotel de La Reconquista, em Oviedo, em Espanha.

O júri classificou Martha Nussbaum como “uma profunda conhecedora do pensamento grego” e “uma das vozes mais inovadoras e influentes da filosofia atual, com uma conceção universal da dignidade humana e dos direitos da mulher”.

Nascida em 1947, em Nova Iorque, Nussbaum é professora de Direito e de Ética Aplicada na Universidade de Chicago. O reconhecimento internacional surgiu com o lançamento do livro “A Fragilidade da Bondade: Fortuna e Ética na Tragédia e na Filosofia Grega”, em 1986. Depois colaborou com a prémio nobel da economia, Amartya Sen, na área do desenvolvimento e da ética.

A dimensão ética está presente em toda a sua obra. Martha Nussbaum debruçou-se sobre os temas do desenvolvimento económico e da ética, abordando a pobreza como uma privação das capacidades humanas. Por outro lado, defende que os que compreendem o que é a bondade podem chegar a acordo sobre os princípios éticos universais e aplicá-los em situações de injustiça e discriminação.

Em setembro de 2005, as revistas “Foreign Policy” e “Prospect” incluíram Nussbaum nos 100 intelectuais mais influentes do mundo.

Nussbaum também defendeu, na sua obra, um feminismo universal capaz de superar os limites do relativismo cultural. É a segunda mulher a receber o galardão nesta área, depois de Mary Robinson, ex-presidente da Irlanda, em 2006.

A entrega do prémio no valor de 50 mil euros e de uma escultura de Joan Miró está prevista para outubro, em Oviedo.