Última hora

Última hora

Grécia: governo provisório toma posse enquanto esquerda radical recusa ceder

Em leitura:

Grécia: governo provisório toma posse enquanto esquerda radical recusa ceder

Tamanho do texto Aa Aa

O governo provisório encarregue dos assuntos correntes da Grécia até às legislativas de 17 de Junho tomou posse esta quinta-feira.

O executivo é essencialmente composto por altos funcionários e universitários e é liderado pelo presidente do Conselho de Estado, que assumiu interinamente o cargo de primeiro-ministro.

Uma das principais tarefas do governo – forçado pela falta de consenso após as legislativas do passado dia 6 – é preparar as eleições, enquanto paira sobre o país a ameaça da saída da Zona Euro.

Kyriakos Mitsotakis, membro do partido Nova Democracia vencedor das últimas legislativas, diz que “cabe aos gregos decidir se querem um governo pró-europeu ou se preferem escolher um caminho que conduzirá ao isolamento total. Confio que escolherão a primeira hipótese”.

Depois de ter recusado entrar numa coligação com os principais partidos, a esquerda radical reiterou a recusa em apoiar um executivo de unidade que defenda a austeridade.

O líder do partido Syriza afirmou, no Parlamento, que “durante as tentativas para formar governo foi equacionado o mesmo cenário, para tentar aterrorizar o povo com um único objetivo: fazer ceder o Syriza”.

A formação de Alexis Tsipras, feroz opositora do rigor imposto pelo plano de resgate da Grécia, é a favorita para o próximo escrutínio.

Receosos dos efeitos da saída da moeda única, os gregos levantaram centenas de milhões de euros dos bancos do país.