Última hora

Última hora

Entrada em bolsa de Facebook longe de excitação inicial

Em leitura:

Entrada em bolsa de Facebook longe de excitação inicial

Tamanho do texto Aa Aa

A entrada em bolsa do Facebook acabou por desiludir as expectativas. Ao encerramento da bolsa em Nova Iorque, as ações da rede social registavam um ganho de apenas 0,61 por cento, sobre o preço de introdução de 38 dólares e 23 cêntimos.

O primeiro dia de cotização da empresa de Mark Zuckerberg no mercado bolsista começou com grande furor, com muitos analistas a anteciparem uma subida de até 25 por cento no preço das ações, o que acabou por não se confirmar.

Oliver Roth, “trader” do Close Brothers Seydler Bank, diz que “vai ser muito difícil para a administração responder às expectativas dos investidores, simplesmente porque as ações do Facebook são automaticamente tão caras, que os resultados serão, provavelmente, depois uma desilusão para os investidores. Mas para já e durante os próximos dias ou talvez semanas, o Facebook fará furor e o preço das ações vai continuar a subir”.

Há também quem aponte o dedo à plataforma Nasqad, que atrasou as primeiras trocas e terá tido dificuldades em gerir uma operação desta envergadura. A rede social colocou no mercado mais de 420 milhões de ações.

Um nova-iorquino afirma que “é como tudo, com o tempo vai esbater-se e depois será uma ação como outra qualquer, como a Coca-Cola ou a Colgate”.

De qualquer forma, a entrada em bolsa do Facebook representou a maior de sempre para uma empresa tecnológica da história de Wall Street, obtendo uma valorização bolsista de 104 mil milhões de euros.