Última hora

Última hora

Itália: polícia investiga "pista mafiosa" do atentado de Brinidisi

Em leitura:

Itália: polícia investiga "pista mafiosa" do atentado de Brinidisi

Tamanho do texto Aa Aa

 
As autoridades italianas revêm em baixa o número de vítimas do atentado desta manhã contra uma escola secundária na cidade de Brindisi.
 
Pelo menos uma estudante morreu e outra, dada até agora como morta, encontra-se em estado grave depois de ter sido submetida a uma intervenção cirúrgica.
 
Quatro outros estudantes encontram-se hospitalizados com queimaduras graves.
 
O engenho explosivo artesanal, fabricado com três botijas de gás, deflagrou às 7 e 45 da manhã, quando os estudantes entravam no liceu profissional Francesca Morvillo Falconne.
 
A ação não foi ainda reivindicada, mas as autoridades suspeitam que possa ter ligações à mafia, afastando para já a possibilidade de uma vaga de ações como há 20 anos.
 
Francesca Falconne era a mulher do célebre juíz antimáfia morto num atentado em 92, que vitimou igualmente a esposa e três guarda-costas.
 
O ataque contra a escola de Brindisi ocorre a dias do aniversário da morte do juíz Giovanni Falconne, no dia 23 de maio.