Última hora

Última hora

Bombista de Lockerbie sucumbe a cancro terminal

Em leitura:

Bombista de Lockerbie sucumbe a cancro terminal

Tamanho do texto Aa Aa

O único homem condenado pelo atentado aéreo de Lockerbie, faleceu hoje aos 59 anos de idade.

Abdelaset al-Megrahi sofria de um cancro terminal que tinha levado as autoridades escocesas a permitirem a sua libertação, por razões humanitárias, em 2009.

O irmão do suposto ex-agente dos serviços secretos de Kadhafi, acusa agora as autoridades escocesas:

“Na nossa família sempre falávamos dele como ‘o homem condenado duas vezes’. Estamos convencidos de que a sua doença mortal foi provocada por 10 anos de exposição aos raios-X utilizados nos controlos realizados dentro da prisão”.

O antigo chefe de segurança das linhas áreas líbias fora o único suspeito condenado pelo atentado contra o voo Londres-Nova Iorque, que provocou a morte de 270 pessoas sobre a localidade escocesa de Lockerbie em 1988.

Uma investigação britânica e norte-americana e o julgamento em 2001 tinham permitido comprovar a responsabilidade de al-Megrahi na compra de uma mala e dos temporizadores utilizados no atentado.

O regime de Kadhafi só reconheceria a responsabiidade no atentado em 2003, abrindo a porta à retoma das relações com a a Europa.

Libertado por razões humanitárias seis anos depois, al-Megrahi era acolhido como um herói em Trípoli.