Última hora

Última hora

Itália em choque depois de atentado de Brindisi

Em leitura:

Itália em choque depois de atentado de Brindisi

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois do atentado, em Brindisi, a Itália está ainda em choque.

Os “media” locais avançam que um dos suspeitos é um antigo soldado, com conhecimentos de informática, que tem familiares que vendem botijas de gás para uso doméstico. O homem foi identificado através de um vídeo das câmaras de vigilância, situadas perto do local do atentado.

Quanto à razão, muitas pessoas, como este homem, acham mais aceitável que este tenha sido um ato de terrorismo e que os motivos não sejam outros.

O ataque ocorreu em frente à escola Francesca Morvillo Falcone, nome da mulher do célebre juiz antimáfia Giovanni Falcone, assassinados num atentado em 1992.

O ataque ainda não foi reivindicado e gerou uma onda de indignação em toda a Itália, com manifestações em Roma, Nápoles, Milão e Bolonha.

Os manifestantes receiam uma nova vaga de atentados como os que vitimaram os juízes antimáfia Falcone e Borsellino, em 1992 e 93.