Última hora

Última hora

Manifestação anti-NATO termina em confrontos com a polícia

Em leitura:

Manifestação anti-NATO termina em confrontos com a polícia

Tamanho do texto Aa Aa

Alguns feridos e cerca de 60 pessoas detidas é o resultado dos confrontos que opuseram agentes da polícia a manifestantes anti-NATO no final de domingo.

Alguns milhares de ativistas desfilaram nas ruas de Chicago até que a polícia deu ordem para dispersar. A maioria obedeceu. A carga dirigiu-se aos mais obstinados.

Antes dos confrontos, os contestatários gritaram palavras de ordem contra a guerra e meia centena de veteranos deitou fora as suas medalhas. Os protestos ocorreram a alguns quarteirões do centro de congressos, sob o olhar atento do reverendo Jesse Jackson, apoiante do presidente Obama:

“Estes manifestantes são manifestantes da consciência, devem ser ouvidos. Eu espero que o presidente e os dirigentes da NATO tenham em conta a dor legítima destas pessoas.”

Uma esperança vã, uma vez que os ativistas estão impedidos de se aproximarem do local da cimeira. Resta-lhes unirem-se e tentarem fazer passar a sua mensagem, como explica o enviado da euronews, Paul Hackett:

“Estas pessoas aqui pertencem a grupos diferentes mas tem a mesma mensagem: Não à guerra, não à NATO.”