Última hora

Última hora

FMI incentiva Reino Unido a suavizar austeridade

Em leitura:

FMI incentiva Reino Unido a suavizar austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco de Inglaterra deve ser uma peça chave na nova política do governo britânico para dinamizar a economia. Quem o diz é o Fundo Monetário Internacional (FMI) no relatório sobre o Reino Unido. A instituição aconselha Londres a injetar liquidez na economia, a cortar as taxas de juro de referência, já num recorde mínimo de 0,5 por cento, e a baixar os impostos.

A diretora do FMI, Christine Lagarde, recorda: “A crise na zona euro afeta o Reino Unido por várias vias, o crescimento é muito fraco e o desemprego, incluindo dos jovens, é demasiado elevado. São precisas políticas para incentivar a procura, antes que o fraco crescimento se aprofunde”.

Já o ministro britânico das Finanças, George Osborne, defendeu: “É claro que estamos num momento crucial na zona euro. Os países da zona euro precisam de apoiar a sua moeda ou enfrentar a eventual saída da Grécia. O governo britânico está a preparar um plano de contingência. Temos a responsabilidade de nos assegurar de que enquanto trabalhamos para o melhor nos preparemos para o pior”.

O banco central já tinha aberto a porta a novos estímulos à economia. Uma opção em cima da mesa, depois de, em abril, a taxa de inflação no Reino Unido ter caído para os três por cento, um mínimo de mais de dois anos.