Última hora

Última hora

NATO: Negociações com Paquistão para reabertura de rotas continuam

Em leitura:

NATO: Negociações com Paquistão para reabertura de rotas continuam

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO decidiu retirar as tropas do Afeganistão em 2014 mas depende do Paquistão o modo como isso será feito e quanto vai custar.

A Cimeira de Chicago terminou sem que se assegurasse um acordo que permitisse a reabertura das rotas de abastecimento da Força Internacional de Assistência à Segurança no Afeganistão através do Paquistão.

Os paquistaneses encerraram esta rota vital em novembro, na sequência de um ataque aéreo norte-americano que vitimou 24 soldados paquistaneses.

As forças da ISAF esperam que as vias sejam reabertas, como realça o porta-voz, Carsten Jacobson. “As rotas para o porto de Carachi são as mais curtas para se chegar a um porto. Portanto, é claro são rotas que facilitam a logística e reafetação. É mais fácil e, possivelmente, mais barato. Por isso, é claro que temos interesse nelas”.

À margem de um encontro com o homólogo turco, o primeiro-ministro paquistanês confirmou que as negociações continuam.

“As recomendações saíram do nosso parlamento. Estamos a negociar com os Estados Unidos baseados nessas orientações. O Paquistão é parte da solução da questão e não parte do problema para o Afeganistão,” assegura Yousuf Raza Gilani.

O preço do direito de passagem é um dos pontos quentes. Os “media” norte-americanos, afirmam que o Paquistão cobra 5 mil dólares por cada camião. Trinta vezes mais do que antes do encerramento das rotas.