Última hora

Última hora

Obama reitera apoio ao Iémen na guerra à Al-Qaida

Em leitura:

Obama reitera apoio ao Iémen na guerra à Al-Qaida

Tamanho do texto Aa Aa

O ataque da Al-Qaida na capital do Iémen que fez 96 mortos e quase trezentos feridos é uma resposta à ofensiva do governo central contra a organização terrorista. O ministro da Defesa encontrava-se no local mas saiu ileso.

O presidente americano, Barack Obama, reagiu ao ataque e prometeu manter o apoio à guerra contra a Al-Qaida:

“Nós vamos continuar a trabalhar com o governo iemenita para tentar identificar a liderança e as operações da Al-Qaida no Iémen e tentar impedi-las. É importante para a segurança dos Estados Unidos e é também importante para a estabilidade do Iémen e da região.”

O presidente do Iémen, Mansour Hadi, chegou ao poder em fevereiro depois da Arábia Saudita e dos Estados Unidos terem convencido o seu antecessor a deixar a chefia de Estado ao fim de um ano de contestação popular. Hadi intensificou em seguida as operações militares contra a Al-Qaida no sul do país.

O atentado desta segunda-feira ocorreu no final do ensaio para a cerimónia de hoje que assinala os 22 anos de unificação do Iémen.