Última hora

Última hora

Expectativa nas presidenciais no Egito

Em leitura:

Expectativa nas presidenciais no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

É com expectativa que são seguidas as eleições presidenciais no Egito.

A junta militar, que assumiu o poder presidencial em fevereiro de 2011, no pós revolução, prometeu uma votação justa e um regime civil.

Os eleitores são cinquenta milhões. As opiniões dividem-se e há alguma confusão.

Uma egípcia afirma: “Eu voto em Abu Al-Foutouh, eu vi que ele gostaria de escolher o seu adjunto entre os jovens e conta trabalhar também com quadros jovens, acredito em tudo isto porque a mudança no Egito requer sangue novo”.

Um egípcio diz: “O programa da Irmandade Muçulmana é o melhor, é sólido mas, apesar disso, não votarei neles.”

Outra egípcia desabafa: “Tenho sessenta anos, é a primeira vez na minha vida que voto numa eleição presidencial. Pessoalmente, vou votar em Abu Al-Foutouh.”

Apesar disso, os resultados das sondagens não são muito favoráveis aos islamitas. A confirmarem-se as expectativas, há quem acredite que se vai assistir a uma nova revolução no país.

Apesar dos islamitas terem sido bem-sucedidos nas eleições legislativas, nas presidenciais o sucesso não está garantido devido à grande concorrência dos restantes candidatos.