Última hora

Última hora

Nuclear: Levantamento das sanções divide Irão das grandes potências

Em leitura:

Nuclear: Levantamento das sanções divide Irão das grandes potências

Tamanho do texto Aa Aa

A fusão nuclear a frio parece ser mais fácil de alcançar do que um acordo entre as grandes potências mundiais e o Irão sobre o seu programa nuclear.

Em dois dias de conversações em Bagdade, no Iraque, pouco se avançou nas negociações, mas Catherine Ashton considera que “ambas as partes querem fazer progressos e há algum terreno de entendimento”. A alta representante da União Europeia reconhece por outro lado que todos “concordam com a necessidade de mais discussões para alargar esse terreno de entendimento”.

As divisões podem resumir-se da seguinte maneira:

Teerão impõe o levantamento imediato das sanções como condição ‘sine qua non’ para um qualquer acordo e acusa o grupo dos Seis de criar um “ambiente difícil” nas conversas.

Estados Unidos, Reino Unido, Rússia, China, França e Alemanha mantêm que o Irão tem primeiro de parar com o enriquecimento de urânio para as sanções serem levantadas.

A corda vai esticando com as ameaças de Israel de uma intervenção militar, intenções apenas refreadas pelo receios de Barack Obama de um conflito militar com as presidenciais à porta.

As discussões sobre o programa nuclear iraniano prosseguem a 18 e 19 de junho, em Moscovo.