Última hora

Última hora

Sírios manifestam contra massacre de Houla

Em leitura:

Sírios manifestam contra massacre de Houla

Tamanho do texto Aa Aa

Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou o governo sírio pelo massacre de sexta-feira, em Houla, do qual resultou a morte de 108 civis e 300 feridos.

A declaração aprovada pelo conselho de 15 países, incluindo a Rússia, aliada da Síria, diz que os ataques envolverem uma série de artilharia governamental, numa zona residencial, e volta a exigir ao presidente Bashar al-Assad a retirada de armamento pesado das cidades sírias.

De Moscovo chegam reacções que pedem o esclarecimento da situação através de uma investigação séria e clara.

Antes do encontro do Conselho de Segurança, fontes diplomáticas russas declararam que apenas se poderá tomar decisões depois de se determinar se as autoridades sírias são ou não responsáveis pelo atentado.

Kofi Annan vai começar a avaliar, pela segunda vez, esta segunda-feira, a aplicação do acordo assinado há mais de um mês e que determinava o cessar-fogo a partir de 12 de abril, mas que nunca foi cumprido.