Última hora

Última hora

Médicos britânicos preparam paralisação

Em leitura:

Médicos britânicos preparam paralisação

Tamanho do texto Aa Aa

Uma greve de médicos. É este o cenário que o Reino Unido enfrenta, depois de a associação britânica destes profissionais de saúde ter anunciado uma paralisação parcial para o próximo dia 21 de junho.

Na raíz do protesto está o aumento da idade de reforma de 65 para 68 anos, e a subida exponencial dos descontos que, em início de carreira, quase duplicam.

Hamish Meldrun, da Associação de Médicos, reconhece que é uma situação que “comporta inconvenientes”. No entanto, Meldrun diz esperar que os britânicos compreendam que não estão em causa privilégios, mas sim um tratamento igualitário.

As situações urgentes serão atendidas. Todas as outras terão de aguardar, pelo menos, 24 horas. O governo britânico não aceita os argumentos.

O secretário da Saúde, Andrew Lansley, afirma que “os cuidados médicos não são simplesmente uma questão de emergência, é uma função que inclui tratamentos de rotina e, se a associação de médicos avançar para esta ação, poderá colocar os doentes em risco.”

Outros profissionais de saúde poderão assegurar parte dos cuidados. A Ordem dos Enfermeiros ainda não tomou uma posição sobre o assunto.