Última hora

Última hora

Winter e Lerner, prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica e Técnica

Em leitura:

Winter e Lerner, prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica e Técnica

Tamanho do texto Aa Aa

O biólogo britânico Gregory Winter e o patologista norte-americano Richard A. Lerner conquistaram o prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica e Técnica de 2012.

O presidente do júri, o físico Pedro Miguel Echenique, destacou “a relevância das contribuições decisivas no campo da imunologia, com particular destaque para os anticorpos de grande valor terapêutico.”

Winter e Lerner são considerados pioneiros no trabalho desenvolvido com anticorpos monoclonais.

Estes anticorpos monoclonais são compostos criados em laboratório, concebidos para se unirem a uma substância do organismo, como por exemplo uma célula cancerígena.

Bioquímico e cientista destacado, Gregory Winter conseguiu juntamente com uma equipa humanizar os anticorpos para o tratamento de doenças e para introduzi-los no mercado.

Richard Lerner é considerado o pai dos anticorpos catalíticos, que conseguem identificar uma molécula concreta do organismo e unir-se a essa mesma molécula. Ao mesmo tempo geram uma reação química capaz de eliminá-la.

Winter e Lerner foram escolhidos entre 45 candidaturas de 19 países diferentes. O prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica e Técnica de 2012 será entregue em outubro, numa cerimónia realizada em Oviedo.

Além de 50 mil euros, os laureados receberão um diploma, uma insígnia e uma escultura de Joan Miró.