Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

Subida inesperada da taxa de desemprego nos Estados Unidos em maio.

A cinco meses das presidenciais, o mercado do trabalho dá sinais de fraqueza. No mês passado, foram criados apenas 69 mil novos postos de trabalho, metade do previsto pelos analistas.

Segundo o Departamento do Trabalho, a taxa de desemprego subiu para os 8,2 por cento. Há um ano que a taxa estava em queda e, em abril, a maior economia do mundo registou 8,1 por cento, o valor mais baixo em três anos.

O setor privado impulsionou mais uma vez o mercado do trabalho, com a construção e a indústria a liderar ao nível das contratações.

Esta subida do desemprego é mais uma prova de que a retoma da economia norte-americana é frágil, afetada pela crise na Europa e a desaceleração chinesa e brasileira.

Esta semana foi também revista em baixa a estimativa de crescimento do PIB para 1,9% no primeiro trimestre, o índice industrial regressou em maio às quedas e o consumo, motor da economia, subiu em abril escassos 0,3 por cento, tal como previsto.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|