Última hora

Última hora

Alegado homicida canadiano esteve em Paris

Em leitura:

Alegado homicida canadiano esteve em Paris

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia francesa tem a certeza que Luka Rocco Magnotta esteve em Paris. O ator pornográfico canadiano é suspeito de ter assassinado e decepado um estudante chinês com quem mantinha uma relação homossexual.

Desde sexta-feira que a polícia tem desenvolvido várias diligências, nomeadamente buscas e interrogatórios, em particular num bar e em dois hotéis da rue des Batignolles, no 17° bairro da capital francesa. A certeza das autoridades gaulesas assenta em testemunhos e alguns indícios materiais que não foram divulgados. Mas a polícia desconhece se o suspeito continua em território francês.

A vítima é um estudante chinês de 32 anos, Jun Li, que se instalou em julho no Quebeque para estudar na universidade anglófona de Concordia. Os seus colegas depositaram entretanto várias flores junto à estátua de Norman Bethune, oferecida pela China à cidade de Montreal em 1976, em homenagem a Jun Li. O homicida filmou o crime e enviou bocados do corpo pelo correio.