Última hora

Última hora

Moscovo e Pequim falam a uma só voz

Em leitura:

Moscovo e Pequim falam a uma só voz

Tamanho do texto Aa Aa

É a primeira visita de Vladimir Putin à China desde que regressou ao Kremlin para cumprir um terceiro mandato.

À chegada o presidente russo foi recebido pelo homólogo chinês.

Putin está em Pequim para estreitar as relações bilaterais com o parceiro comercial e aliado político.

A China e a Rússia vetaram duas resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a Síria, uma posição que fazem questão de manter.

Em conferência de imprensa, um diplomata chinês repetiu aquilo que o mundo já sabe: que as duas potências se opõem a qualquer intervenção estrangeira na Síria e à mudança do regime pela força.

Em cima da mesa, nos três dias de visita, está também a cooperação energética, mais concretamente, o fornecimento de gás russo à China.

Esta quarta-feira, Vladimir Putin vai participar na cimeira de dois dias da Organização de Cooperação de Xangai onde é esperado o presidente iraniano.