Última hora

Última hora

Crise: Madrid quer resgate "limitado"

Em leitura:

Crise: Madrid quer resgate "limitado"

Tamanho do texto Aa Aa

Madrid e Berlim poderão ter encontrado uma forma para ajudar a economia espanhola a sair da crise, sem recorrer a um plano de resgate nos mesmos moldes que Portugal, a Irlanda ou a Grécia.

A União Europeia estará a estudar um empréstimo através do Fundo de Reestruturação Ordenada Bancária à banca espanhola, com “condições muito limitadas” para o governo de Mariano Rajoy, num momento em que a sua fragilidade põe em risco as finanças da quarta economia da Zona Euro. Esta solução contará com o apoio de Berlim.

O analista financeiro Robert Halver diz que “o Banco Central Europeu terá de agir na próxima cimeira europeia: pode e deve atacar uma Zona Euro incendiada. O único bombeiro que a pode salvar é o BCE”.

O papel do BCE e a eventual criação de uma União bancária irão alimentar vivos debates na próxima cimeira europeia, em Bruxelas, no fim do mês.

Entretanto, a Espanha precisa de retomar o controlo do setor bancário. Para além da auditoria encomendada por Madrid à maioria dos bancos do país, a procuradoria anticorrupção espanhola anunciou agora a abertura de um inquérito preliminar às circunstâncias da criação do Bankia e da sua entrada em bolsa, no ano passado. A instituição, que perdeu desde então mais de dois terços do seu valor, deverá ser alvo de um resgate histórico de mais de vinte mil milhões de euros.