Última hora

Última hora

Rússia quer Irão em conferência internacional sobre a Síria

Em leitura:

Rússia quer Irão em conferência internacional sobre a Síria

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Deraa foi alvo de intensos bombardeamentos na última noite. De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, 17 pessoas morreram, entre as quais 10 mulheres. Registaram-se também violentos combates entre soldados fiéis a Bashar al-Assad e forças rebeldes. No resto do país terão morrido 44 pessoas e 25 militares do regime, na sexta-feira.

Entretanto em Moscovo, o chefe da diplomacia russa explicou porque pretende a presença do Irão numa conferência internacional sobre a Síria.

“Queremos que esta conferência tenha resultados concretos. Por esta razão é necessário que todas as partes que tenham influência neste conflito nela participem e o Irão é um desses países” – afirmou Sergei Lavrov. Os Estados Unidos opõem-se à presença do Irão numa reunião internacional sobre a Síria.

No terreno, uma equipa da ONU pode finalmente deslocar-se a Mazraat al-Qubeir, na sexta-feira, onde a oposição ao regime afirma terem sido massacradas pelo menos 78 pessoas. Os capacetes azuis constataram traços de blindados e de armas pesadas.