Última hora

Última hora

Futebol e religião, podem os espanhóis esquecer a crise?

Em leitura:

Futebol e religião, podem os espanhóis esquecer a crise?

Tamanho do texto Aa Aa

Espanha, quarta maior economia europeia e 12.ª a nivel mundial consegue apoio financeiro para os bancos mas os espanhóis não escondem a sua indignação.

Para muitos a religão é ainda um refúgio para continuar a acreditar na justiça do mundo moderno.

“Que os bancos devem ser resgtados, sim. Os Estados Unidos resgataram entidades financeiras, em todo o mundo. Mas agora a questão é apurar responsabilidades, conhecer essas pessoas e despedi-las dos cargos, em vez de darem indemnizaçoes milionárias a todos os que saem de um banco. Saem do banco com os bolsos cheios. Não senhor, primeiro devem ser julgados e castigados”.

“Eu estranho tudo isto, são cem mil milhões de euro que estão a ser dados para salvar os bancos, mas o problema é a Espanha, não os bancos. Este dinheiro destina-se à banca, não me entra na cabeça”.

Para fazer esquecer todos os males a festa do futebol. No Europeu 2012 neste domingo, há o “clássico” entre os dois últimos campeões mundiais, Espanha e Itália em Gdansk e os adeptos espanhóis podem esquecer por breves instantes as crise financeira, mesmo que no futuro nada esteja ganho.

“A percepção que tenho é que tudo vai piorar economicamente,mas também creio que as medidas que o governo devia tomar seriam muitas austeras, por isso do mal o menos”.

Apesar do futebol nem tudo pode ser esquecido.

A Irlanda fez saber que pretende renegociar o seu plano de resgate para beneficiar das mesmas condições de Espanha. Madrid conseguiu evitar compromissos sobre planos de austeridade, uma boa jogada de Mariano Rajoy.