Última hora

Última hora

Chile: violentos confrontos durante homenagem a Pinochet

Em leitura:

Chile: violentos confrontos durante homenagem a Pinochet

Tamanho do texto Aa Aa

Uma cerimónia de homenagem ao antigo ditador chileno Augusto Pinochet ficou marcada por violentos confrontos entre a polícia e manifestantes que tentavam impedir a realização do evento.

O anúncio da projeção de um documentário pró-Pinochet num cinema de Santiago do Chile tinha suscitado viva polémica entre os defensores da liberdade de expressão e as famílias das vítimas do regime de Pinochet.

Lorena Pizarro, presidente de um grupo de familiares de vítimas, critica a resposta das autoridades, que acusa de “reprimirem, serem violentas e maltratarem” os manifestantes.

Enquanto decorriam os confrontos, no interior do Teatro Caupolicán cerca de mil e duzentos simpatizantes de Pinochet – incluindo alguns antigos altos responsáveis do regime – exultavam o antigo ditador.

Alfonso Marquéz de la Plata, ex-ministro de Pinochet, defende que “a extrema-esquerda chilena quer que o antigo governo militar diga que foi o único a cometer crimes”.

Enquanto Pinochet esteve no poder – entre 1973 e 1990 – mais de três mil pessoas foram mortas ou desapareceram e há registo de 37 mil casos de tortura e detenções ilegais.