Última hora

Última hora

Bruxelas admite que zona euro planeia como reagir à saída da Grécia

Em leitura:

Bruxelas admite que zona euro planeia como reagir à saída da Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

Quanto dinheiro pode ser retirado das caixas de multibanco ou transferido via interbancária? São algumas das questões que os países da zona euro debatem nos planos de proteção dos seus capitais, caso a Grécia abandone a moeda única.

A Comissão Europeia (CE) admite ter dado conselhos jurídicos a pedido dos estados-membros, mas não participa na planificação.

“Existe a possibilidade, por razões de ordem e segurança públicas, dos Estados-Membros reporem algumas formas de restrição. A Comissão é guardiã dos tratados da União, pelo que dá informações a quem as pede sobre o que está previsto na lei para um determinado cenário. Cabe a outras pessoas fazerem esses cenários, nós apenas explicamos qual é a legislação e não preparamos quaisquer planos”, disse Olivier Bailly, porta-voz da CE.

A maioria dos gregos querem manter o euro, de acordo com as sondagens. Contudo, alguns partidos admitem que, se ganharem as eleições de 17 de Junho, não vão aplicar o acordo de regate da troika. Tal poderia ditar a saída, voluntária ou forçada, da moeda única.