Última hora

Última hora

Grécia: Samaras defende renegociação de memorando da "troika"

Em leitura:

Grécia: Samaras defende renegociação de memorando da "troika"

Tamanho do texto Aa Aa

Na Grécia Antonis Samaras, líder do partido conservador Nova Democracia, afirmou que se vencer as eleições de domingo tenciona renegociar o acordo de austeridade com a União Europeia, aproveitando o ambiente criado pela ajuda à banca espanhola.

Em conferência de imprensa Samaras defendeu a manutenção da Grécia na zona euro, o apoio à economia e a criação de emprego.

“Se fizermos o contrário, ou seja, não renegociarmos o plano de rigor europeu na altura em que Espanha pede ajuda, passaremos a ser a ovelha negra da Europa”, afirmou.

Ontem o líder da coligação da esquerda Syriza, Alexis Tsipras, prometeu que se a sua formação ganhar as eleições irá formar um governo amplo de esquerda para reabilitar a economia do país.

Na mesma ocasião reiterou a oposição da Syriza ao memorando de entendimento imposto a Atenas pela “troika”.

Tsipras afirmou ainda que se Bruxelas continuar a exigir a aplicação das medidas de austeridade, mesmo depois da vitória da coligação, a UE não defende a democracia.