Última hora

Última hora

Grupo Inditex desafia a crise

Em leitura:

Grupo Inditex desafia a crise

Tamanho do texto Aa Aa

Nada parece deter a Inditex, nem mesmo a crise. Graças aos promissores resultados trimestrais da proprietária da Zara e da Massimo Dutti, o preço das ações aumentou até 11,5% esta quarta-feira, naquele que foi o maior ganho registado no Ibex de Madrid.

O maior grupo de retalho de vestuário do mundo, publicou um lucro líquido trimestral superior ao esperado, a ultrapassar os 30% ao ano. A receita cresceu 15%, também acima das expectativas.

A justificar esta performance estão as ambições expansionistas do gigante têxtil, em particular no mercado asiático. De fevereiro a abril, o grupo abriu uma nova loja por dia, em 26 países diferentes.

O império Inditex tem agora mais de 5.600 lojas espalhadas por cinco continentes. Em setembro conta abrir uma loja online na China.

Este ano, os mercados emergentes deverão representar 45% das vendas do grupo. O objetivo é reduzir a exposição à crise espanhola.

No entanto, a Inditex pretende continuar a expandir dentro de fronteiras o departamento criativo, com a criação de 400 novos postos de trabalho.

Uma estratégia que agrada aos investidores. Este ano o por ação valorizou 19% perante as quebras de 22% do Ibex. A Inditex é, neste momento, a maior empresa cotada na bolsa de Espanha com mais de 45 mil milhões de euros.