Última hora

Última hora

Guerra civil alastra na Síra

Em leitura:

Guerra civil alastra na Síra

Tamanho do texto Aa Aa

O conflito sírio agrava-se e a guerra civil parece ganhar contornos claros em várias regiões do país.

Os civis vivem há 15 meses entre o fogo cruzado dos rebeldes e das forças do regime de Damasco, famílias, com mulheres e crianças, erram pelas ruas sem assistência nem proteção.

Os observadores da ONU tentam seguir os acontecimentos mas a realidade tem diversas faces e nem sempre percebem são bem recebidos.

“Os observadores da ONU chegaram a Haffeh e foram confrontados com uma multidão que rodeou os veículos, as pessoas residiam na cidade e depois atiraram pedras e objectos contra os veículos. Os observadores tiveram de voltar para atrás”.

Também os rebeldes do Exército Livre Sírio tiveram de bater em retirada da cidade sunita de Haffeh, que estava sob bombardeamento de forças leais ao presidente Bashar al Assad.

200 rebeldes que estavam defendendo Haffeh tiveram de fugir deixando para trás civis à mercê das milícias alauítas que cercam a cidade.

Os observadores têm tentado desde 7 de junho ir ao local, mas foram impedidos pela violência que continua na região.

Departamento de Estado dos EUA afirmou temer que um novo massacre esteja prestes a ocorrer na região.

14.100 pessoas morreram, na Síria, na sua maioria civis, desde o início da revolta.