Última hora

Última hora

OMS associa gases de motores a gasóleo ao risco de cancro

Em leitura:

OMS associa gases de motores a gasóleo ao risco de cancro

Tamanho do texto Aa Aa

É agora um facto: a Organização Mundial de Saúde anunciou que os gases de escape dos motores a gasóleo fazem agora parte da lista de substâncias que podem provocar cancro do pulmão e aumentar o risco de cancro da bexiga.

O alarme soou em 1998. Nesse ano, decidiu-se aprofundar os estudos sobre a exposição humana aos efeitos da combustão a diesel. As conclusões foram agora avaliadas por um painel de especialistas, que decidiu agravar a classificação deste tipo de emissões.

O diretor do Centro Internacional de Investigação sobre o Cancro, Christopher Wild, afirma que, neste momento, “cabe aos decisores pesar na balança a exposição das pessoas, a utilidade dos motores a gasóleo, os benefícios, as energias alternativas” e contrapor com os efeitos adversos sobre a saúde pública.

Se antes, a associação a casos de cancro era considerada como provável, a reclassificação da Organização Mundial de Saúde apresenta-a como já demonstrada. Na mesma lista, estão outras substâncias como o amianto e o arsénico.