Última hora

Última hora

Tsipras diz que saída da Grécia do euro é "bluff" dos parceiros europeus

Em leitura:

Tsipras diz que saída da Grécia do euro é "bluff" dos parceiros europeus

Tamanho do texto Aa Aa

“O plano de austeridade pertencerá ao passado, a partir da próxima segunda-feira”. Esta é a grande promessa de Alexis Tsipras, líder do Syriza. O partido de extrema-esquerda grego teve esta quinta-feira o seu último comício, antes das eleições legislativas de domingo.

Tsipras recusa a ameaça de saída do euro. Trata-se de “bluff” dos parceiros europeus, defende o jovem líder, que está convencido de que é possível pôr fim ao plano de austeridade, assinado com a Comissão Europeia e o FMI sem que o país saia da moeda única. Se um único país sair, diz, a zona euro desmorona-se no dia seguinte.

O Syriza está lado a lado com a Nova Democracia, nas sondagens. Mas os analistas são formais: nenhum dos partidos em liça poderá obter uma maioria absoluta.

Antonio Samaras, o líder conservador, defende um governo de união nacional, caso não alcance maioria absoluta no domingo. E avisa os eleitores que o programa de governo de Tsipras conduziria à catástrofe e obrigaria, não a dois, mas a dez planos de austeridade.

Relegados para terceiro lugar, nas legislativas de 6 maio, das quais não saiu um executivo, estão os socialistas do PASOK, arquitetos do plano de austeridade e com os quais o Syriza recusa qualquer aliança.