Última hora

Última hora

Utalk: Caminhamos para uma Europa a duas velocidades?

Em leitura:

Utalk: Caminhamos para uma Europa a duas velocidades?

Tamanho do texto Aa Aa

Com a ajuda do ISEG

Jean-Phillippe, Lyon: “Será possível ter uma Europa que se divide em duas, uma Europa a duas velocidades e quais serão os benefícios para cada país, tanto para os ricos como para os pobres?”

Pascal Delwit, Professor de Ciência Política, Universidade Livre de Bruxelas:

Na União Europeia a 27 já existem várias velocidades, uma vez que alguns países participam em determinados projetos, têm determinadas políticas públicas e outros não.

Dou dois exemplos: a Zona Euro não agrega todos os países membros, apenas os países que aderiram à moeda única.

Outro exemplo: o acordo de Schengen diz respeito a um determinado número de países onde há liberdade de circulação de pessoas, mas nem todos os estados membros estão no espaço Schengen.

Ou seja, neste momento já podemos dizer que a Europa tem velocidades variáveis. Poderiamos dividir a União Europeia dos 27 em duas Uniões? Uma dos ricos e outra dos pobres? Não me parece possível, politicamente seria difícil de defender, muito poucos Estados estariam de acordo com essa via.

Além disso, é preciso não esquecer que o conceito de Estado rico e de Estado pobre pode variar ao logo dos tempos. Vejamos a situação atual: hoje a Espanha e a Irlanda são considerados Estados em dificuldades, em grandes dificuldades financeiras, económicas e sociais. Se fosse há quatro ou cinco anos, seriam apresentados como Estados modelo. Falávamos da Irlanda com muitos elogios, o que mudou entretanto.

Diria que, à partida haverá poucas hipóteses de uma separação da União Europeia: uma de países ricos e outra de países pobres.

Para mais informações contacte o telefone 00 800 6 7 8 9 10 11, ou aceda ao site: europa.eu/youreurope
Para colocar uma questão, clique no botão abaixo.