Última hora

Última hora

Impasse na questão do nuclear iraniano

Em leitura:

Impasse na questão do nuclear iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

Foram mais de 15 horas de negociações, em Moscovo, ao fim das quais a questão do nuclear iraniano continua sem solução à vista.

Ao longo de dois dias, os grupo das seis potências mundiais não conseguiu convencer o Irão a pôr fim ao enriquecimento de urânio.

Após a reunião, Catherine Ashton, a chefe da Diplomacia europeia, explicou: “Eu disse ao negociador iraniano que ninguém veio a Moscovo só pelo prazer de discutir. Mas a verdade é que só agora é que se começou a discutir a essência da questão pela primeira vez. E o caminho será muito, muito longo!”

O caminho passa por mais uma reunião, agendada para 3 de julho, em Istambul, na Turquia. Mas as posições parecem continuar extremadas: o Irão recusa pôr fim às atividades nucleares que garante serem puramente civis.

Saeed Jalili, o negociador iraniano, insiste no direito do Irão ao nuclear civil, para efeitos médicos e de produção energética. E acrescenta: “Ao longo das discussões, através argumentos e provas jurídicas, tivemos a ocasião de provar, de forma exata, que muitos comportamentos injustos face à República Islâmica do irão e à nação iraniana eram ilegais.”

Teerão insiste no levantamento das sanções internacionais contra o país, antes de considerar uma eventual interrupção das atividades de enriquecimento de urânio – como exige a comunidade internacional.