Última hora

Última hora

Espanha: a próxima onda de choque virá das regiões autónomas

Em leitura:

Espanha: a próxima onda de choque virá das regiões autónomas

Tamanho do texto Aa Aa

Por detrás da crise de liquidez nos bancos espanhóis, vem a crise de liquidez das regiões autónomas.

As dívidas das 17 administrações regionais são gigantescas, atingindo um montante correspondente a 13,5 por cento do Produto Interno Bruto de Espanha. Se Madrid tem cada vez mais dificuldades em financiar-se nos mercados, este cenário ameaça agravar exponencialmente o contexto.

O especialista Michael Hewson afirma que “dado o tempo que os responsáveis levaram a pedir o resgate do setor bancário, será de imaginar que tenham de ser arrastados para a mesa de negociações até admitirem o resgate da dívida soberana. Isso deverá acontecer se as obrigações espanholas atingirem os 7,5 por cento.”

A Catalunha vem à cabeça, na lista das dívidas regionais, com 42 mil milhões de euros, seguida pela Comunidade Valenciana, Madrid e a Andaluzia. Ao todo, estão em falta mais de 145 mil milhões de euros.

O atraso nos pagamentos, ou os pagamentos às empresas através do ajuste direto entre bancos e regiões autónomas, geraram uma situação que se tornou incomportável. Os investidores, cuja confiança se degrada rapidamente, aguardam o resultado das auditorias bancárias. O primeiro será anunciado esta quinta-feira.