Última hora

Última hora

Argentina: Confrontos com camionistas

Em leitura:

Argentina: Confrontos com camionistas

Tamanho do texto Aa Aa

O governo argentino recorreu à policia militar para desbloquear 8 camiões cisterna com 300 mil litros de combustível retidos numa refinaria de petróleo nos arredores de Buenos Aires.

Os veículos estavam retidos por grevistas do sindicato dos camionistas que reivindicam aumentos salariais e isenção parcial dos impostos.

“Creio que parte do governo está um pouco nervoso e tudo o que queremos é que ouçam as reivindicações dos trabalhadores, não só para o aumento de 30 por cento, mas para tudo o que temos vindo a dizer há mais de um ano”, disse Pablo Moyano secretário-geral do sindicato dos camionistas.

Devido aos incidentes, a presidente argentina, Cristina Kirchner antecipou o regresso da cimeira Rio+20 e ordenou a apresentação de uma queixa-crime contra Hugo Moyano, presidente do sindicato dos motoristas, e o filho Pablo, secretário-adjunto.

Ao ter conhecimento da decisão, Hugo Moyano decretou uma greve nacional dos camionistas.