Última hora

Última hora

Deceção na Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável

Em leitura:

Deceção na Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável

Tamanho do texto Aa Aa

É sob fortes críticas que a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável tem início, no Rio de Janeiro, no Brasil.

O documento final está escrito à partida e é mais uma declaração de boas vontades do que de objetivos a cumprir em matéria de alimentação, segurança, água e energia.

François Hollande, por exemplo, critica o facto de a sua proposta ter sido omitida:

“A França continua determinada a instituir com os estados que queiram, com os europeus e os outros, uma taxa sobre as transações financeiras e comprometo-me a que, se essa taxa for criada, uma parte das receitas será destinada ao desenvolvimento”.

Face à deceção de participantes e observadores, a organização diz que esta cimeira é apenas o princípio da definição de novas metas em matéria de desenvolvimento.

O acontecimento conta com a presença de 193 delegações do mundo inteiro e os grupos ecologistas e os sindicatos não deixaram de manifestar-se em protesto contra a falta de propostas e ações concretas.