Última hora

Última hora

Julian Assange poderá obter asilo político no Equador

Em leitura:

Julian Assange poderá obter asilo político no Equador

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Equador, Rafael Correa, disse que levará o “tempo necessário” para responder ao pedido de asilo de Julian Assange, fundador do WikiLeaks.

O chefe de Estado também relativizou a possibilidade de uma crise com Londres se o Equador decidir conceder asilo político a Assange.

“Se um pedido de asilo afetar as relações com a Inglaterra, as relações entre os Estados Unidos e a América Latina deveriam ser afetadas por causa de todos os equatorianos corruptos – os banqueiros que levaram o país à falência – que pediram asilo político aos Estados Unidos. Os jornalistas que difamam vão para os Estados Unidos e pedem asilo. Creio que está estabelecido nas leis internacionais.
Todos os países têm na sua soberania o direito de analisar a possibilidade de dar asilo a um cidadão do mundo que o requeira”, afirmou Rafael Correa.

Assange refugiou-se na embaixada de Equador em Londres e pediu asilo político.

Segundo a polícia britânica, o fundador do WikiLeaks infringiu as medidas de coação e será detido quando deixar a embaixada.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico disse que o Equador deve “resolver esta situação o mais depressa possível”.