Última hora

Última hora

Economista diz que escolha de ministros gregos não é inocente

Em leitura:

Economista diz que escolha de ministros gregos não é inocente

Tamanho do texto Aa Aa

É a questão colocada pelos líderes europeus e pela população grega. Será o governo liderado por Antonis Samaras capaz de conduzir Atenas a bom porto?

A equipa governamental é controlada pela Nova Democracia. Os gregos dão um voto de confiança ao novo executivo.

“Não os conhecemos, não estamos familiarizados com eles, mas acreditamos que vão fazer melhor que os anteriores. Vamos ver se vai ser benéfico para a Grécia. Ficamos à espera” afirma um reformado.

Os líderes do Pasok e da Esquerda Democrática recusaram participar na formação do novo governo que conta com dois tecnocratas.

Um economista olha para este executivo com apreensão:

“Há algumas exceções mas a maioria das escolhas são reflexo dos partidos políticos, bem como, de agendas pessoais e, possivelmente, de pressões de grupos de interesse. Isto não me deixa muito otimista já que se trata de uma tarefa herculeana”

O novo executivo de coligação tripartida já fez saber que vai pedir mais tempo à União Europeia e ao Fundo Monetário Internacional para sanear as contas públicas.