Última hora

Última hora

Gosto amargo na derrota grega contra a Alemanha

Em leitura:

Gosto amargo na derrota grega contra a Alemanha

Tamanho do texto Aa Aa

Os gregos reuniram-se para ver, num grande ecrã, o jogo de todas as decisões.

Chegaram a fazer a Festa mas a desilusão da derrota impôs-se. Uma deceção que relembra que há outras feridas que é preciso curar entre a Grécia e a Alemanha.

“Está a falar de política, penso. Não está? Não, nunca. Porque não? Trata-se de política não de desporto. Se fosse desporto estaríamos mais próximos uns dos outros”, afirma um grego.

Ja um alemão garante: “Vamos fazê-lo. Eu sou alemão ela é grega. Vimos o jogo com o coração dividido e foi difícil para ambos os lados, para o lado da Grécia. Esperemos que corra tudo bem entre estes dois países.”

Nike, a antiga deusa da vitória, não esteve com os gregos esta noite. Mas seja no futebol ou na política, gregos e alemães, europeus do sul e do norte, têm que encontrar uma forma de sarar as feridas dos dois últimos anos. Os anos da guerra fria das palavras.