Última hora

Última hora

OSDH: "passou a ser normal ter 100 mortos por dia"

Em leitura:

OSDH: "passou a ser normal ter 100 mortos por dia"

Tamanho do texto Aa Aa

Os analistas admitem que a reunião de emergência do Conselho do Atlântico Norte desta terça-feira provoque uma reviravolta no conflito sírio.

No terreno, a repressão não dá sinais de abrandar. Durante este fim de semana terão sido mortas cerca de duas centenas de pessoas.

Os relatos de violência chegam das cidades de Homs, no centro da Síria, mas também de Douma, perto de Damasco.

A cidade de Deir el-Zour está debaixo de fogo pelo segundo dia consecutivo. Só aqui terão morrido, nas últimas horas, duas dezenas de pessoas.

O Observatório Sírio dos Direitos do Homem critica a atitude do presidente Bashar al Assad, mas também da comunidade internacional que continua sem reagir.

De acordo com a organização, o regime tem vindo a intensificar a repressão, de tal modo, que passou a ser “normal” ter uma centena de mortos por dia.