Última hora

Última hora

Turquia insiste que o avião abatido pela Síria estava em espaço aéreo internacional

Em leitura:

Turquia insiste que o avião abatido pela Síria estava em espaço aéreo internacional

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe da diplomacia turca, Ahmet Davutoglu, reconheceu, este domingo, que o avião de combate turco F-4 Phantom tinha momentaneamente entrado no espaço aéreo sírio, mas que estava em espaço aéreo internacional quando foi abatido por Damasco.

Davutoglu adiantou ainda que a Síria não fez qualquer advertência antes de abater o aparelho. “Quero deixar uma coisa bem clara: o objetivo do caça era um teste de rotina do sistema de radar da Turquia. Não tinha qualquer missão contra a Síria”, afirmou.

Hoje, numa reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia no Luxemburgo, será evocado o incidente. A NATO também confirmou que o Conselho do Atlântico Norte vai reunir-se terça-feira, em Bruxelas, a pedido de Ancara para discutir o caso.

As equipas de salvamento já localizaram restos do caça abatido mas não é conhecido o destino da tripulação.